Skip to content
Familia Safada – Porno Incesto, Videos e Quadrinhos Eróticos

Viciada na rola do meu pai

Conto de Incesto: A filha que adora fazer sexo com o pai

Hoje eu irei contar a vocês como um dia eu virei uma mulher de verdade na rola do meu pai…

Meu nome é Marta, tenho 20 anos, sou conhecida na minha família como Martinha, alguns amigos também me chamam assim, e essa história eu nunca contei para ninguém, nem mesmo para minha melhor amiga. Tenho medo da reação das pessoas ao saberem que sou uma garota que pratica sexo incesto entre pai e filha.

Depois meus pais se separaram, fiquei morando com minha mãe durante um tempo, até que ela se casou com outro cara, e meu padrasto nunca foi lá esse amor de pessoa que minha mãe sempre achou, por isso quando fiz 18 anos me mudar e ir morar com meu pai. Eu não tinha uma convivência tão próxima com meu pai, afinal, ele morava em outra cidade.

Na época meu pai tinha cerca de 44 anos, era um coroa muito atraente, cabelos grisalho, atraente e bastante vaidoso. Mesmo sendo meu pai, eu confesso que sempre soube de sua fama de homem galinha, até por esse motivo minha mãe acabou separando dele. Ele era da curtição e não tinha uma grande dificuldade de manter uma relação séria com alguém, por isso fiquei mais à vontade para ir morar com ele.

Logo quando cheguei na casa do meu pai, eu ficava agarradinha vendo TV com ele todas as noites, durante horas, a gente também ia pra barzinhos, festas, e passava finais de semanas juntos. Era uma vida totalmente feliz e ao mesmo tempo diferente para mim. Mas desde que comecei a morar com ele percebi que em alguns momentos haviam alguns carinhos diferentes por mim, e isso de alguma forma, passou a mexer comigo. Não sei ao certo se aquilo era carência ou se realmente sentia algo diferente pelo meu pai, mas na época mas eu fiquei completamente apaixonada pelo meu pai, tinha até ciúmes dele.

Quando comecei a ter ciúmes do meu pai

Um dia ele chegou em casa e apresentou uma namorada pra mim. Na verdade, era mais uma de suas colegas de trabalho que ele tava conhecendo, com aquele jeito dele cheio de segundas intenções. Fui educada com ela mas preferi não dar muito papo, fui para o meu quarto e comecei a chorar muito, era um ciúme sem igual. Ele entrou no meu quarto em seguida e queria saber o motivo, mas acabamos discutindo e eu confessei que tinha ciúmes dele e que não conseguia ver ele como meu pai e sim como homem, homem muito atraente por sinal.

Na hora ele ficou muito assustado, ficou me olhando com uma cara de espanto, mas disse que eu estava louca e saiu. Mas nos dias seguintes as coisas foram mudando aos poucos. Ele ficava secando meu corpo, com meus 20 anos eu já tinha um belo corpo de mulher que chamava muito a atenção, peitinhos durinhos, bunda empinadinha e um cabelo que batia na cintura. Confesso que meu jeito de ninfetinha deixava qualquer homem com tesão por mim, e eu sabia muito bem disso.

Ele me olhava muito, e um certo dia quando eu estava tomando banho meu pai entrou no banheiro com uma desculpa qualquer, e passou os olhos pelo meu corpo inteiro. Eu já não aguentava mais, era uma mistura de desejo, tesão e curiosidade, e ficava me perguntando até onde aquilo iria.

Veja também:

Me enrolei na toalha e saí, do box do banheiro e ele estava me esperando lá fora, me agarrou por trás, me deu um abraço bem apertado, me deu cheiro no meu pescoço, beijou meu ombro passando a mão na minha sintura e senti seu pau bem duro na minha bunda e meu corpo todo reagiu na hora, fiquei arrepiada e com muito tesão até que meu pai me beijou e fiquei toda molhadinha, eu sentia o líquido da minha vagina escorrendo nas minhas pernas, juro…

Eu estava mesmo muito molhada de tesão, me virei, deixei a toalha cair e senti suas mãos grossas de homem, com uma pegada tão gostosa apertando meus seios rosadinhos, foi um contato gostoso, uma pegada diferente que me deixou com a boceta pingando de tanto desejo. Ele desceu sua boca beijando meu pescoço, meu queijo até os bicos dos meus peitinhos, chupou gostoso, deixou até marca de chupão nos meus peitos, eu tava doida, então ele me levou pela cintura até seu quarto, sem deixar de me beijar me deitou naquela cama enorme, abriu bem minhas pernas e me disse:

– Você está tão molhadinha minha filha, tava querendo a rola do papai né sua danadinha? Vou te foder tão gostoso que você vai ficar viciada em ter o seu pai te comendo

Isso me deixou ainda mais louca de desejo ainda e eu tava pronta pra sentir aquele pau grosso dele dentro de mim, mas ele começou com a língua memso, me chupou todinha, enfiou aquela línguinha quente e molhada dentro do canal da minha xaninha, brincou sugando meu grelinho e me fez rebolar na língua dele feito uma cobra de tão gostoso que estava ele me chupando.

Pai chupando a buceta da filha novinha

Naquele momento eu era a maior puta dele, sua mulher, não me importava se éramos pai e filha, naquela hora eu só queria matar minha vontade de transar e me senti verdadeiramente apaixonada pelo meu pai, pela forma que ele me tocava. Depois de me chupar muito gostoso ele tirou o pau dele pra fora, foi a primeira vez que vi sua pica deliciosa e cai de boca naquele pau maravilhoso.

E adivinhem? Era do jeito que eu imaginava, grosso, gostoso e sem dúvida o pau mais gostoso que eu chupei na minha vida.

O pau dele era maravilhoso, cerca de uns 20cm (sim, além de ter a sorte de transar com meu pai, ele era bem dotado também) uma cabeça rosadinha, bem grossa e é cheio de veias, eu imaginava aquilo encaixando dentro de mim enquanto chupava ele e olhava pra ele com carinha de puta novinha.

Chupando a rola do meu pai querido

Confesso que fiquei um pouco nervosa e logo em seguida ele perguntou se poderia meter em mim, sem pensar muito respondi ofegante que sim e ele começou a meter em mim bem devagarzinho até sua pica ficar completamente encaixada na minha bocetinha, então ele deixou lá dentro que eu avisasse ele quando estivesse pronta para ser fodida, ele ficou bem preocupado ao ver a cara de dor que eu fiz. Mas aquele pau era realmente enorme.

Mas a dor não era comparada ao tesão que sentia, então pedi para ele me comer, e nossa, que delícia!

Ele metia em mim tão gostoso que eu sentia o pau dele pulsando dentro da minha buceta. Naquele momento eu já me sentia arrombada pelo meu pai. A pica dele entrava inteira dentro de mim, eu sentia o saco batendo na minha boceta como se fosse entrar junto com o pau dele.

Ele começou a socar com força e bem fundo dentro de mim, era gostoso, mas machucava um pouco, e eu tive que pedir pra ele ir devagar, mas ele metia freneticamente na minha boceta até que gemi alto quando a pica dele entrou forte na minha xoxotinha, foi uma dor forte, me sentir rasgada e disse:

– Mais devagar, papai… minha buceta tá doendo um pouco.

E ele foi muito gentil e obedeceu e foi devagarzinho, talvez ele tenha percebido que estava fodendo a filha dele. Aí quando eu tava mais relaxada ele tornou a socar bem forte, depois me botou no seu colo e me fez rebolar e me movimentar pra frente e pra trás, segurando na minha bunda e guiando meus movimentos.

Sentando na rola do meu pai

Eu fechava os olhos, de prazer, sentia aquele pau dentro de mim, me regaçando inteira e ao mesmo tempo me dando muito prazer.

Ele me comeu muito gostoso e de tudo quanto era jeito.. adorei sentar no pau de meu pai e rebolar bem gostoso.. Que sensação maravilhosa virar uma mulher na pica de meu pai, se transformar na sua putinha, na mulher que ele desejava, pelo menos naquele momento.

Nunca na minha vida havia me sentido tão mulher, ele me comia, chupava meus peitos e beijava minha boca, de repente ele começou a socar mais forte, metia com tesão, puxava meu cabelo e começou a gemer gostoso de um jeito másculo e viríl.

Pai fodendo a filha na cama depois do banho

Até que ele não resistiu mais comer minha boceta apertadinha, tirou seu pau e gozou na minha boca toda, me deixando bem melada.

Sua porra quente e grossa ficou escorrendo pelas curvas do meu corpo inteiro… Eu me senti toda dolorida e fodida, rasgada mais satisfeita quando ele tirou o pau dele de dentro de mim.

Depois da noss aprimeira vez, tudo ficou normal, e eu decidi me tornar amante do meu pai.

Ele me ensinou muitas coisas, aprendi fazer boquete no meu pai, provava o leite quentinho dele todos os dias. Meu pai também tirou a virgindade do meu cu, e posso dizer que sexo anal é uma delicia quando meu pai mete com carinho.

Mas depois de casada, comecei a me sentir mal em trair meu marido com meu pai, trai meu esposo por 8 meses com meu pai e depois decidi morar em outra cidade.

Mas até hoje a melhor foda da minha vida foi com o meu pai.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *